Conselheiro Lafaiete

(31) 3761-4400

Praça São Sebastião, 35
São Sebastião - Conselheiro Lafaiete-MG

Barbacena

(32) 3339-6000

Av. Governador Bias Fortes, 381
Pontilhão - Barbacena-MG


Notícias

Inserindo estampas na decoração.


Na moda e na decoração, as estampas criam combinações que passam longe do óbvio e revolucionam com sofisticação e ousadia. Porém, assim como na moda, muita gente tem medo de apostar nas estampas em casa e acabar errando feio. Profissionais de arquitetura dão dicas para lançar mais das estampas nos espaços do teto ao piso.

“O primeiro passo ao aderir às estampas é tomar cuidado com o exagero. Normalmente, uso uma cor de base como ponto de partida para fazer a composição das estampas. Outra dica é não misturar padronagens das estampas sem uma conexão de cor”, sugere a arquiteta Fernanda Andrade.

Com relação aos locais de aplicação das estampas, não há regra. “Não há limitação, as estampas aparecem em paredes, almofadas, móveis e cortinas. Tudo depende da proposta do ambiente. Mas, alguns espaços são mais propensos a receber cores e estampas. Os quartos infantis são um bom exemplo disso”, destaca a arquiteta Flávia Roscoe.

E mix de estampas? “Assim como na moda, na decoração dá para apostar em um mix. Bolinhas e listras são exemplos de estampas atemporais e que combinam bem. Outra combinação muito bonita é listra com floral.  Estampas geométricas também são fáceis de serem combinadas com outras padronagens”, destaca Fernanda.

Uma preocupação recorrente é sobre usar estampas que diminuem o espaço. Mas nem sempre o tamanho do ambiente interfere na escolha. “O lavabo fica muito bonito com um papel de parede ou um revestimento diferente, apesar de ser um espaço pequeno. Um projeto equilibrado, com proporções agradáveis e a presença das estampas, se coerente com o espaço, é o que deve ser prioridade”, explica Flavia.

As estampas podem cansar o olhar. Fernanda encerra com dicas de como evitar que isso aconteça com rapidez. “O principal é evitar excessos e investir em estampas atemporais, elegantes e versáteis. O ideal é sempre equilibrá-las, seja nos desenhos ou nas cores, para não sobrecarregar o ambiente”.

Fonte: Assessoria de Imprensa.