Conselheiro Lafaiete

(31) 3761-4400

Praça São Sebastião, 35
São Sebastião - Conselheiro Lafaiete-MG

Barbacena

(32) 3339-6000

Av. Governador Bias Fortes, 381
Pontilhão - Barbacena-MG


Notícias

Como escolher o piso ideal para a sala.


A sala é um dos lugares mais frequentados da casa, seja pelos moradores ou pelas visitas. Além de ter diferentes funções – de estar, de jantar, de TV –, é um cômodo que se “comunica” com vários outros. 

Por isso, tanto quanto a estética, o piso ideal para esse espaço deve combinar uma série de atributos. Veja alguns aspectos para levar em conta na hora de fazer essa escolha.

O piso ideal: Materiais

Existe hoje no mercado uma grande variedade de materiais para piso, com preços e características bem diferentes. Entre os mais usados estão as cerâmicas, porcelanatos, laminados e vinílicos, mas clássicos como madeira, mármore e granito, que costumam ter um custo mais elevado, também são opções. 

Outra possibilidade é fazer um piso de cimento queimado, uma das tendências do momento. Em geral, eles diferem pela resistência, conforto, manutenção e tipo de instalação. Cerâmicas e porcelanatos são conhecidos pela facilidade de limpeza e durabilidade, por exemplo, mas exigem um pouco mais na hora de instalar. 

Já os laminados e vinílicos têm aplicação simples e dão um ar aconchegante, porém, estão mais sujeitos a riscos. O recorte das peças também conta: algumas precisam de rejunte, outras não. Por isso, é importante colocar na balança todas as características do seu espaço para chegar ao melhor custo-benefício. Lembre-se também do meio ambiente: vale a pena pesquisar alternativas ecológicas, feitas com materiais reciclados ou bambu, por exemplo. 

O piso ideal: Espaço 

Sua sala é grande ou pequena? Bate bastante sol? Faz mais frio ou calor na sua região? 

Para garantir conforto térmico, considere tudo isso ao escolher o piso. Cerâmica, porcelanato e pedras são materiais que ajudam a refrescar, enquanto laminados, vinílicos e madeiras trazem uma sensação mais amena.

Observe também fatores como iluminação e umidade. Pisos brilhosos refletem mais a luz, o que pode interferir no conforto visual. Se a sua sala é conjugada com a cozinha, você pode usar o mesmo revestimento nos dois ambientes ou diferenciá-los, para delimitar cada cômodo – de todo modo, é legal usar um piso que tenha boa resistência à água e seja fácil de limpar. 

O mesmo vale se a sala for usada para fazer refeições e se você tiver crianças ou animais de estimação. Outra questão é a circulação: o cômodo é bem movimentado ou mais reservado? Tem móveis que são movidos com frequência, como cadeiras e pufes? Quanto mais movimentação, maiores são os riscos de riscar o piso. Pense também na segurança: revestimentos escorregadios podem ser perigosos, principalmente para idosos e crianças. 

Aí é partir para a escolha das cores e texturas. As opções são inúmeras, mas o básico continua valendo: apostar em uma cor única e neutra, sem muitos detalhes. Assim você não enjoa e deixa para variar na mobília!

Fonte: asuaobra.com.br