Conselheiro Lafaiete

(31) 3761-4400

Praça São Sebastião, 35
São Sebastião - Conselheiro Lafaiete-MG

Barbacena

(32) 3339-6000

Av. Governador Bias Fortes, 381
Pontilhão - Barbacena-MG


Notícias

NRs: conheça as normas regulamentadoras da construção civil.


Toda vez que entramos em algum lugar existem regras a serem cumpridas, não é mesmo? Se formos a um zoológico, por exemplo, existem placas indicativas para não alimentarmos os animais. Se estivermos em um parque, algumas placas irão orientar nossa direção. Já se estivermos em uma estrada, placas indicativas também farão o papel de nos conduzir ao caminho correto. Certo?

Exatamente essa é a função das normas regulamentadoras de um setor: estabelecer a forma como determinadas ações devem ser tomadas. Assim, com base nelas, é possível chegar aos resultados corretos e desempenhar as atividades da melhor forma possível.

Aldo Vendramin, presidente da Consilux Tecnologia, explica que as normas regulamentadoras de uma atividade são responsáveis por auxiliar na padronização de seu modo de trabalhar e executar cada serviço. Por isso, é possível garantir que o resultado final será homogêneo nas entregas, além de, é claro, assegurar que o cumprimento dos procedimentos de segurança.

Para Vendramin, é de extrema importância o emprego das normas regulamentares da engenharia civil para todos os projetos. Segundo o presidente da Consilux, essa regulamentação impede que ocorram acidentes, multas e até mesmo prejuízo para as empresas envolvidas na construção.

Para você ficar por dentro de todos os detalhes relativos às normas regulamentadoras da construção civil, preparamos especialmente esse artigo para você. Aproveite todas as dicas.

Mas o que são essas normas regulamentadoras?

Primeiramente, é importante entender o que são as normas regulamentadoras, não é mesmo? Segundo Aldo Vendramin, elas podem ser entendidas como um conjunto de procedimentos técnicos que tem como objetivo manter a segurança dos profissionais envolvidos bem como realizar a padronização de atividades e garantir entregas uniformes dos serviços.

As normas são aplicadas em diversos setores. Atualmente, há 36 normas regulamentadoras vigentes que direcionam as atividades de diversos setores. Sob tutela do Ministério do Trabalho, essa regulamentação é obrigatória e portanto deve ser seguida por toda e qualquer empresa que opere em território nacional. Aldo Vendramin adverte que a omissão em aplicar tais normas pode abrir espaço para que aconteçam acidentes ou problemas muito sérios. Por esses motivos, são estipuladas multas para as empresas que não seguem os padrões estabelecidos. Além das multas, os prejuízos para quem não está de acordo com as normas regulamentadoras de seu setor podem ser bem extensos.

De acordo com o empresário, não basta só aplicar as normas, mas também é preciso realizar vistorias para assegurar que os procedimentos estão sendo realizados da forma correta, assim como se os resultados também estão saindo conforme o planejado..

Aldo Vendramin explica que a Consilux conta com programas de inspeção de obras para assegurar que a execução das mesmas sejam realizadas em conformidade tanto com os projetos entregues quanto com as legislações vigentes. No momento da realização das vistorias, os especialistas executam uma série de procedimentos e verificações que são capazes de identificar qualquer tipo de problema. Com isso, segundo Aldo, é possível otimizar o trabalho e ainda elaborar sugestões de melhorias na execução dos serviços.

Quais são os procedimentos para utilizar as normas regulamentadoras?

Com o principal intuito de garantir a segurança e também a integridade dos trabalhadores envolvidos nos projetos, as normas regulamentares contam com diversos parâmetros, procedimentos e políticas que devem ser cumpridos, pois eles direcionam o que deve ser feito, de forma segura e eficaz.

Dessa forma, Aldo Vendramin, acredita que as empresas devem aproveitar esses documentos para disponibilizar informações para seus colaboradores. Uma dica do empresário é realizar cursos de capacitação e treinamentos frequentes para os profissionais envolvidos nas obras. Assim, eles poderão trabalhar de forma mais segura e até mesmo mais rápida, uma vez que os procedimentos visam facilitar o dia a dia da operação.

Conheça os objetivos das normas regulamentadoras.

De acordo com Aldo Vendramin, o grande objetivo das normas regulamentadoras é garantir melhorias para os procedimentos do dia a dia, assegurando para o profissional a segurança e a qualidade do trabalho executado.

Mas para entender melhor os objetivos específicos dessa regulamentação, separamos alguns tópicos para facilitar. Confira:

Condições de trabalho adequadas

Para que se possa realizar suas atividades laborais da melhor forma possível, os profissionais necessitam que o ambiente de trabalho esteja em boas condições, inclusive relacionadas a salubridade do local. Por isso, a regulamentação também ajuda para que as pessoas não trabalhem em locais inapropriados.

Evitar acidentes

Um dos objetivos das normas é garantir a segurança dos trabalhadores envolvidos. Por isso mesmo, surge a utilização de equipamentos de segurança e outros procedimentos que ajudam que as atividades executadas estejam dentro do controle e do previsto. Dessa forma, para Aldo Vendramin, é muito mais fácil garantir que o trabalho seja realizado dentro de determinados padrões e sob controle. E assim evita-se um número muito grande de acidentes.

Garantir saúde e segurança

A lei prevê que sejam utilizados equipamentos de segurança de forma correta para garantir que os profissionais estejam desempenhando seus papéis de forma segura. Além disso, esses equipamentos podem evitar que aconteçam acidentes no local. Assim tanto procedimentos quanto equipamentos são utilizados para dar ao trabalhador saúde e segurança.

Padronização

Quando tornamos um procedimento padrão é com a finalidade de saber que qualquer pessoa que o execute o fará da mesma forma. Certo? Por isso, padronizar a execução de serviços é tão importante. Assim, qualquer trabalhador envolvido pode executar exatamente a mesma coisa, garantindo uma entrega padrão.

Utilização de equipamentos de segurança

Aldo Vendramin enfatiza a importância do uso de equipamentos de segurança. O empresário também lembra que para cada tipo de atividade podem ser necessários equipamentos de segurança diferentes. Dentro da própria obra, por exemplo, engenheiros podem precisar de determinados EPIs enquanto um pintor pode necessitar de outros.

Assim, é preciso estar atento para quais procedimentos serão realizados, quais serão os profissionais envolvidos e que tipos de equipamentos de segurança precisam ser providenciados.

Viu como as normas regulamentadoras são importantes para o dia a dia de uma obra? Por isso, antes de iniciar qualquer procedimento ou de contratar uma empresa, verifique sempre se está tudo certo com esse quesito.

Fonte:consilux.com.br