Conselheiro Lafaiete

(31) 3761-4400

Praça São Sebastião, 35
São Sebastião - Conselheiro Lafaiete-MG

Barbacena

(32) 3339-6000

Av. Governador Bias Fortes, 381
Pontilhão - Barbacena-MG


Notícias

Após Caixa, Banco do Brasil lança crédito imobiliário indexado ao IPCA.


Iniciativa visa ampliar opções dos consumidores e será válida para contratos firmados no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e da Carteira Hipotecária (CH). 

Seguindo a tendência do mercado imobiliário, o Banco do Brasil lançou uma linha para financiamentos habitacionais que irá corrigir o saldo devedor por meio do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A iniciativa visa ampliar as opções dos consumidores e será válida para contratos firmados no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e da Carteira Hipotecária (CH).

A linha, que será destinada apenas a clientes com maior renda (private e estilo), terá taxa mínima de 3,45% do valor financiado ao ano mais correção monetária pelo IPCA. Os juros serão condicionados ao prazo da operação e ao nível de relacionamento do cliente com o BB.
Poderão ser financiados imóveis de até R$ 1,5 milhão para SFH (permitido uso de recursos do FGTS), e acima de R$ 1,5 milhão para CH. Os documentos terão prazo máximo de 180 meses, e quota máxima de financiamento de 70%.

O BB irá alertar, como política de educação financeira, os clientes que optarem pelo crédito indexado ao IPCA sobre a variação das parcelas e do saldo devedor conforme a inflação.
A simulação de financiamento com os novos juros está disponível apenas nas agências. Caso aprovado o crédito, os clientes poderão seguir com a proposta a partir do aplicativo móvel do BB ou pelo internet banking.

Caixa

A Caixa Econômica Federal já havia lançado em agosto a primeira linha de financiamento imobiliário corrigida pelo IPCA.

A linha do banco possui taxa mínima de 2,95% do valor financiado ao ano mais correção monetária pelo IPCA e taxa máxima de 4,95% ao ano mais IPCA. Os juros dependem do nível de relacionamento do cliente com o banco.

Fonte: aecweb.com.br